iVJ

Interactive Vídeo Jamming

OBJECTIVOS

Explorar o conceito de interactividade entre as sonoridades do artista, o público e a Projecção visual.

Transformar a Projecção visual (Video Jamming) num produto gerado em tempo real, através da interacção das sonoridades do artista e o movimento do público.

CONTEXTO

O Video-jamming consiste na manipulação vídeo em tempo real com recurso a excertos (samples) de vídeo com a intenção de criar ambientes visuais e ilustrar um, ou mais, conceitos relacionados com as várias formas de informação. Existem vários tipos de performance vj: a manipulação video como suporte visual em concertos; o vj como complemento à actuação do Dj em clubs e eventos; e ainda a manipulação vídeo destinada à promoção comercial de produtos, marcas e instituições em eventos ou campanhas.

EXPLICITAÇÃO

O conceito de interactividade encontra-se aliado ao dia-a-dia, invadindo as nossas casas através das diferentes plataformas: a Televisão, DVD, Internet, etc. Este trabalho pretende desenvolver um conceito distinto em eventos musicais, transformando um simples espectador em um elemento participativo no espectáculo.

OBJECTO

O Objecto a alcançar seria obtido através de uma “instalação”, utilizando Projector, um sistema de captação vídeo, Computador e o respectivo software. Na procura de criar um produto interactivo, para espectáculos musicais distintos.


METODOLOGIA

Explorar o conceito de interactividade na Projecção visual (Vídeo Jamming).

Pesquisa e desenvolvimento de um software e hardware, permitindo criar uma ligação em tempo real interactiva, através do movimento do público e das sonoridades do artista, transformando-a em um produto visual.

HORIZONTE TEMPORAL

O Video-jamming é uma actividade criativa recente com um potencial comunicativo muito forte e relevante. Na última década o vjaying tornou-se parte da cultura de entretenimento.

Através do estudo e desenvolvimento de projectos que se inserem na utilização de programas de manipulação visual interactiva: Processing Max/msp, Pure Data, etc, ambiciono executa-lo inserido no âmbito de uma disciplina ou projecto do Mestrado em multimédia.

BIBLIOGRAFIA / REFERÊNCIAS

RIBEIRO, N. (2007) – Multimédia e Tecnologias Interactivas – 2ª edição. Lisboa: Lídel – edições técnicas, Lda. Poggi, L (2004

REAS, Casey; FRY Bem; Processing: A Programming Handbook for Visual Designers and Artists; MIT Press; 2007.

GREENBERG; Processing: Creative Coding and Computational Art (Foundation); Friends of Ed.; 2007.

Sérgio Evangelista

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: